A Associação de Amigos do Museu  Antropológico Diretor Pestana e o MADP estão executando o projeto “Difusão da memória social através da imprensa em ljuí e Rio Grande do Sul: conservação do acervo de jornais e acesso eletrônico às publicações sobre a revolução farroupilha (1838-1840) e o cooperativismo regional (1973-1994)”, através de financiamento do Pró-Cultura RS – Governo do Estado do Rio Grande do Sul – Edital SEDAC nº 07/2021 do Concurso FAC Patrimônio. O projeto tem como meta geral a aquisição de equipamentos para conservação preventiva do acervo de jornais e a digitalização de alguns títulos dessa coleção, a fim de garantir a preservação em longo prazo dos originais, por meio do acesso aos representantes digitais e seu inventário pela internet. A hemeroteca existente no Museu representa a memória da imprensa de Ijuí e parte do Estado do Rio Grande do Sul, incluindo exemplos como, Jornal da Manhã (ainda produzido desde 1973), Correio Serrano (1917-1988) e Die Serra Post (1919-1984). As ações executadas prevê melhorias no armazenamento dos originais de toda a coleção e facilitará a consulta das edições dos títulos Cotrijornal (1973-1994) e O Povo (1838-1840). O Cotrijornal, produzido pela Cooperativa Tritícola Serrana Ltda (COTRIJUÍ), reúne 225 edições e integra a memória do movimento cooperativista gaúcho, um tema bastante procurado nas áreas que tratam do desenvolvimento regional. O Povo é caracterizado como um jornal político, literário e ministerial da República Rio Grandense, que foi produzido pelo governo em Piratini no período que abrange a Revolução Farroupilha. Assim, como toda instituição que preserva documentos de valor histórico, o Museu busca garantir as condições adequadas de conservação, como também garantir o acesso da comunidade ao patrimônio documental.

 

Amanda Keiko Higashi, Arquivista do Museu Antropológico Diretor Pestana.