Museu recebe Exposição Arte & Poesia de escritores e artistas locais

Na tarde de terça-feira, dia 17 de maio, o Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) promoveu a vernissage de lançamento da exposição “Arte & Poesia”, mostra organizada pela Associação de Artistas Visuais de Ijuí (AAVI ) com apoio do Círculo de Escritores de Ijuí - Letra Fora da Gaveta. O projeto busca unir artes plásticas e poemas criados por artistas e autores locais. 

Situada no espaço Ijuí Hoje, da Exposição de Longa Duração do Madp, a mostra busca apresentar à comunidade o trabalho dos integrantes de ambas as associações. Os artistas selecionaram poemas escritos pelos associados do Círculo, e a partir dos textos criaram obras que pudessem se relacionar entre si. 

Essa será a primeira exposição coletiva semestral em que a AAVI realizará em parceria com outra associação. Sendo também a primeira com uma temática generalizada, onde as poesias norteiam as criações de cada artista. 

A mostra fica no Madp até 30 de junho. O ingresso à exposição de Longa Duração tem custo de R$8,00, com desconto de 50% para estudantes e isenção à terceira idade e crianças. O Museu tem funcionamento no  horário comercial, exceto segunda-feira de manhã e sexta-feira à tarde. 

Livro - Em conjunto ao pontapé da mostra artística, Maria Beatriz da Ros, lançou o livro “Contos Diversos”, que traz contos escritos por seu pai, o ijuiense major-aviador Cyrillo Da Ros. Os textos falam sobre a vida na década de 1940, época em que trabalhava no Correio Aéreo Nacional. 

Era ela, ainda na adolescência, quem datilografava os contos produzidos a partir de 1964, quando o militar entrou para a reserva. Em uma pequena cerimônia de fotos e autógrafos a autora agradeceu ao Madp por ceder o espaço, e a todos que ali estavam presentes.


Museu celebra aniversário e abre com entrada franca neste domingo

Na tarde deste domingo, 22, o Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) estará aberto. Em mais uma edição do  “Domingo no Museu”, a instituição comemora 61 anos de existência de portas abertas à comunidade, e entrada franca.

Comemorando seis décadas de participação no desenvolvimento da região e comunidade, o Museu presta homenagem em forma de convite para comunidade, oportunizando a visitação das mostras: Exposição de Longa Duração, que retrata a vida na região desde os povos originários aos imigrantes; Exposição temporária Território é Vida, que busca incentivar o debate sobre a atual situação dos povos indígenas no país; e a mais recente instalada nos espaço Ijuí Hoje, mostra coletiva “Arte & Poesia” construída por artistas locais. 

O Coral da Unijuí estará presente na programação deste domingo no Museu. Com mais de 26 anos de história, o Coral se confunde com a história cultural da região levando a alegria da música. O grupo é formado por alunos, professores, funcionários, ex-alunos da Instituição, além de membros da comunidade.

Semana dos Museus - O evento deste domingo integra a programação da “Semana Nacional dos Museus”, organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). A semana existe desde 1977, e teve seu pontapé este ano na segunda-feira (16), se estendendo até domingo.  O tema abordado em 2022 é sobre o poder dos museus: “O Poder dos Museus está presente em suas ações de pesquisa, preservação, conservação, educação, comunicação, ação cultural, gestão, inovação tecnológica, cumprimento de suas funções sociais e criação de repertórios para o futuro. Os museus são construtores do futuro e por isso são poderosos”, informou, em nota, o Ibram. Para a programação deste ano, há 877 museus participantes e 2.587 eventos cadastrados. Ao todo, estão inscritas 379 cidades de 26 estados.


Estudantes intercambistas da Unijuí visitam Museu no Dia da Língua Estrangeira

Na tarde desta quarta-feira, 11 de maio, um grupo de alunos intercambistas ligados à Unijuí visitaram o Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp). Com programação traçada pelo Escritório de Relações Internacionais da Unijuí (ERI) os estudantes estrangeiros puderam conhecer um pouco sobre a história da cidade e das culturas presentes na região, conhecendo também mais sobre os povos originários do país, visitando a exposição temporária do Museu “Território é Vida”, que aborda a temática indígena.

 

Em uma programação promovida pela Universidade, as atividades fizeram parte do Dia das Línguas Estrangeiras na Unijuí. Data que buscou exaltar os diferentes idiomas presentes na instituição. Contando com uma variada programação, alunos e contribuintes puderam participar de oficinas, rodas de conversa e testes de aptidão, possibilitando o exercício de prática da língua inglesa, espanhola e demais idiomas. 

 

Acompanhados pela Assistente de Relações Internacionais Monique Rollof, do Escritório de Relações Internacionais da Unijuí (ERI), Krista Arellano, dos EUA, professora assistente de inglês da Unijuí, Gabriela Perez, da Colômbia, estudante do mestrado em Sistemas Ambientais, Adeyemi Maafouz, de Benim, estudante do mestrado em Direitos Humanos e Idohou Kinth, também de Benim, estudante do mestrado em Desenvolvimento Regional, formaram o grupo de estudantes internacionais que visitaram o Museu. 


Exposição Temporária “Território é Vida: povos indígenas no Brasil” abre a partir do dia 12 de abril no Madp

A Exposição “Povos Indígenas: Território é Vida” tem como objetivo trazer uma reflexão sobre a importância dos territórios para a manutenção do mundo e do modo de ser indígena. Pretende também estimular o debate sobre a questão dos territórios indígenas, demarcação de terras e conflitos.

Por meio dos acervos arqueológicos e antropológicos sob guarda do Museu Antropológico Diretor Pestana, são abordados temas como  a ocupação humana no Brasil, com ênfase no Rio Grande do Sul, explorando aspectos ligados às condições do meio ambiente e as formas encontradas para sobrevivência. Um segundo módulo apresenta alguns aspectos do contato com o colonizador europeu e as consequências para o modo de ser dos povos indígenas. Por fim, a exposição traz uma série de situações contemporâneas que permitem uma  reflexão sobre o significado de território, que é bem mais amplo do que se conhece como terra indigena, embora esta seja condição sine qua non para a existência do território dado seu caráter sagrado, carregado de narrativas, simbolismos e identidades coletivas.

Assim afirmado pelo pesquisador Douglas Kaingang: “Território é um espaço que remete a um sentimento de pertencimento e afeto, construído e modificado simbólica e praticamente a partir de sistemas de significados historicamente situados. É onde se vive com parentes e parentas da espécie humana e não humana de acordo com os sistemas culturais e cosmológicos de cada povo indígena.”

A visitação à exposição pode ser agendada no telefone: (55) 3332-0257 ou pelo e-mail madp@unijui.edu.br e você pode acompanhar o que está rolando a partir das redes sociais do Museu instagram.com/museumadp ou facebook.com.br/madpunijui


MADP como espaço de estudo e reflexão recebe alunos de educação básica à pós-graduação

MADP como espaço de estudo e reflexão recebe alunos de educação básica à pós-graduação   

Alunos do ensino médio ao doutorado foram recepcionados na última quinta-feira para realizar atividades de estudo e pesquisa nos espaços do Museu.

Na tarde da última quinta-feira, dia 24 de março, o Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) recebeu em seus espaços de visitação e pesquisa, duas turmas de diferentes níveis educacionais. A Escola Estadual de Ensino Médio Antonio Padilha com o propósito de conhecer a Exposição Temporária e a de Longa Duração, trouxe alunos do ensino médio para a realização de estudos, onde além dos espaços expositivos também puderam realizar atividades na sala de pesquisa conhecendo outras tipologias de acervos preservados pelo Madp. A escola foi uma das vencedoras do sorteio de aniversário de 60 anos do Museu no ano passado, e aproveitou-se dos ingressos para trazer os estudantes a conhecerem e pesquisarem na instituição.

Em outro diferente nível educacional, mas nos mesmos ambientes, a turma de Mestrado e Doutorado do Grupo de Pesquisa Biopolítica e Direitos Humanos da Unijuí, coordenado pelo Professor Maiquel Wermuth, pôde conhecer os espaços do Museu, estes ligados à pesquisa e difusão do acervo. A visita ocorreu em participação conjunta do Professor Doutor Ivo Canabarro, o qual foi responsável pela visita guiada, o qual contou com a colaboração da equipe do Madp. Percorrendo os diferentes espaços do Museu pôde-se apresentar ao grupo de mestrandos e doutorandos, os serviços oferecidos no âmbito de pesquisa, e a configuração da exposição de longa duração.

Fazendo parte do atual roteiro de visitação, ambas as turmas puderam conhecer a Exposição Temporária “Mãos que curam: o benzimento em Ijuí'', e também assistir o documentário produzido, ambos frutos do projeto “Valorização do Patrimônio Imaterial”. Com a presença de Patrícia Franco, responsável pelo desenvolvimento da pesquisa, os alunos puderam participar de uma breve discussão sobre a temática, reforçando assim a importância dos espaços que propõem a pesquisa e reflexão, tal como o Madp.


Domingo no Campus traz ações de cultura e lazer neste final de semana

Com uma programação voltada ao lazer e à cultura, o primeiro Domingo no Campus do ano será realizado neste domingo, a partir das 15h, em diferentes espaços do Campus da Unijuí, a partir de uma promoção da Unijuí e Unijuí FM.

Haverá brinquedos infláveis para o público infantil, exposição de carros e motos com a participação dos Grupos Antigos Ijuí, Garage 155 e Zangões do Asfalto, feira musical de vinil, ponto de recolhimento de pilhas e baterias, campeonato de board games (jogos de tabuleiro), além das pinturas e desenhos do artista Marcos Almeida e das miniaturas da Associação Colméia de Aeromodelismo.

A Unijuí estará presente divulgando ações e cursos da Universidade e o Museu Antropológico Diretor Pestana apresenta a exposição “Mãos que curam: o benzimento em Ijuí”, alinhado ao projeto “Valorização da Cultura Imaterial – As benzedeiras”.

Apoiadores do evento também irão desenvolver uma série de atividades em diferentes espaços do Campus, como a mateada, com distribuição de água quente e degustação de erva-mate (tradicional, moída grossa, Carijó, Cancheada, Pura Folha), promovida pelas Especiarias do Mate de Ijuí; e as intervenções artísticas e aulão do Stúdio Alessandra Azambuja. Também apoiam o evento e irão realizar ações: Yázigi Ijuí, Taba Imóveis, Totem Vestibulares, Ai que Fome, Brincarolando e CCAA Ijuí.


Museu abre neste domingo com entrada gratuita

Na tarde deste domingo, dia 20 de março, o Museu Antropológico Diretor Pestana vai abrir para visitação. Como já é costume na história da instituição, o domingo com entrada gratuita para as exposições marcará o retorno do tradicional evento. O Domingo no Museu, dia conhecido para aqueles que o acompanham há um tempo, retorna após quase 2 anos.

O evento contará com entrada franca para Exposição de Longa Duração e Temporária.
A Exposição fixada no espaço de Longa Duração retrata a história de desenvolvimento e presença dos povos na região, assim como a formação da cidade de Ijuí. No espaço contemporâneo “Ijuí Hoje” da Exposição de Longa Duração, está em exibição a exposição “Memória e Afeto”, construída a partir de diversas fotografias que representam as mais diferentes configurações familiares de nossa terra.

No espaço Temporário, está disponível a Exposição do novo projeto “Mãos que curam: o benzimento em Ijuí”, fruto de uma parceria entre Prefeitura e Museu, e que também conta com um documentário que será reproduzido no dia. O projeto retrata a cultura do benzer e seus personagens de Ijuí, sendo constituído de diversas conversas e entrevistas com 12 benzedeiras e benzedores, familiares e consulentes, trazendo assim a importância da reflexão sobre a valorização do patrimônio imaterial cultural.

Confira as atrações abertas ao público, no próximo domingo (20), a partir das 14 horas:
Exposição de Longa Duração
Exposição Memória & Afeto, no Espaço Ijuí Hoje.
Exposição temporária “Mãos que curam: o benzimento em Ijuí”
Exibição do documentário “Mãos que curam: o benzimento em Ijuí” no Auditório do Museu.


SESC Ijuí expõe Exposição Itinerante "Mulheres e Poesia" em parceria com o Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp)

Em cartaz no SESC Ijuí, a Exposição Itinerante Temporária "Mulheres e Poesias" vem para celebrar o Dia Internacional da Mulher.

Contando com a curadoria de Taíse Neves Possani, professora do Curso de Letras Unijuí, a exposição se faz presente no Hall de Entrada e pode ser visitada de segunda à sexta-feira, das 08 às 20h (sem fechar ao meio-dia), permanecendo no espaço até o dia 31 de março de 2022.

Segundo o Museu, o objetivo é discutir as diversas formas de representação da mulher enquanto sujeito participativo da sociedade, tendo como parâmetro fotografias do acervo do MADP. Pretende também divulgar o trabalho de poetisas brasileiras e ampliar o debate em torno das relações sociais de gênero e classe, para a superação das desigualdades entre mulheres e homens.

As exposições com temáticas sobre as mulheres são realizadas pelo Museu, contando com diversos parceiros, tendo em vista a constante necessidade de dialogar com os mais diferentes públicos, ressignificando seu papel diante da sociedade por meio da discussão temas contemporâneos e que agora neste formato itinerante expande suas discussões para além da instituição museológica.

Mais informações:

Museu Antropológico Diretor Pestana

(55) 3332-0257/madp@unijui.edu.br / instagram.com/museumadp

SESC Ijuí

(55) 3332-7511


100 anos da Semana de 22 tem conteúdo especial do Madp e da Unijuí FM

Os 100 anos da Semana da Arte Moderna, comemorados agora em 2022, serão marcados por um conteúdo especial produzido pelo Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) e a Rádio Educativa Unijuí FM. Serão abordadas questões referentes ao legado da Semana de 22 em diversas áreas do conhecimento, no Brasil. O material começa a ser divulgado nas mídias sociais das instituições e também na rádio nesta segunda-feira, 14 de fevereiro.

O material produzido propõe uma série de reflexões sobre o momento de celebração, onde junto com professores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Letras e Design irão pontuar os impactos da semana modernista sobre as suas determinadas áreas, difundindo assim ideias e características do movimento junto à comunidade.

A Semana de Arte Moderna foi uma manifestação artístico-cultural que ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 1922 e que marca oficialmente o início do movimento modernista no Brasil.

Dentro de algumas das características do movimento, busca-se a utilização de uma linguagem coloquial que visa a aproximação da linguagem oral e cotidiana, a liberdade de expressão, rompimento com os padrões tradicionais da academia, entre outras características que ajudaram a difundir a cultura dentro de uma valorização da identidade brasileira. Como forma de movimentação e popularização, a Semana de Arte Moderna promoveu diversas apresentações de dança, música, recital de poesias, exposição de obras - pintura e escultura - e palestras.

Assista a série de vídeos produzidos pelo Madp:

Literatura no movimento modernista

 

Design e o pensamento modernista 

O modernismo e a Arquitetura 

 

Música e modernismo

 

O modernismo e o patrimônio cultural

Semana da Arte Moderna e as Artes Plásticas 


Museu é contemplado entre 10 instituições nacionais no 8º Prêmio Darcy Ribeiro

O Prêmio Darcy Ribeiro é uma iniciativa promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e contempla práticas e ações de educação museal em nível nacional.

O Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) foi contemplado na 8ª edição do Prêmio Darcy Ribeiro 2021, a partir da ação educativa proposta por meio da “Sala 02: História e Cultura”, iniciativa produzida e exibida pelo Madp durante a FENADI Virtual em 2020. Com o valor do prêmio, será desenvolvido projeto que tem foco em ações virtuais a partir do acervo e reflexões desenvolvidas no Museu, fortalecendo assim as ações educativas promovidas pelo Madp.

O início da execução acontece já neste primeiro semestre, onde serão desenvolvidos dois tipos de jogos virtuais, com propostas diferentes, mas com o mesmo objetivo: possibilitar ao Museu uma maior aproximação com o público, apresentando novas ferramentas possíveis para o ensino-aprendizagem, estimulando também a busca de  mais conhecimentos sobre a história e cultura de Ijuí e região.

Uma das produções corresponde ao jogo “Território”, que contribui para o debate que se estabelece na seção Primeiros Habitantes do RS e nas Exposições Temporárias, com esta temática a respeito do conceito de território na concepção indígena, que é bastante diferente da lógica implantada pelo colonizador. A questão de território, sustentabilidade, equilíbrio e respeito à diversidade são assuntos que ainda hoje geram conflitos e debates. Promover essa reflexão é premente a fim de conscientizar as novas gerações para que seja possível no futuro uma relação mais harmônica e respeitosa para com os remanescentes dos primeiros habitantes desta terra.

Outra proposta é a produção de “Quebra-cabeças Virtuais'', com fotos do acervo do Museu possibilitam de  maneira lúdica, a apropriação de informações sobre a história de nosso município e região. Pretende-se fazer conjuntos de fotos abordando temáticas relacionadas ao processo de ocupação do território noroeste do RS, ocupado a partir do final do Século 19 com colonizadores de diversos países europeus. Para ter um alcance regional, atingindo a área de influência do Museu, as fotografias selecionadas  serão representativas de um conjunto de atividades comuns nesta região, sendo passíveis de serem usadas por educadores e visitantes de outros municípios.

Os jogos serão direcionados a estudantes de ensinos fundamental e médio e também a adultos que gostam de montar quebra-cabeças, cativando-os a frequentarem o Museu.

A disponibilização dos jogos tanto online quanto offline, bem como a compatibilidade via web e desktop, é imprescindível para atender todas as escolas, pois muitas vezes estas não dispõem de boas conexões de rede ou mesmo de bons computadores nas salas de aula. Desta forma, independente da potência da internet ou dos equipamentos, além de acessar os jogos no Museu, também poderão acessar por meio das mídias ou até mesmo salvando em dispositivos para levarem estas propostas de ação educativas junto a quem tiver interesse.

O Prêmio - O Prêmio Darcy Ribeiro é uma iniciativa promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e contempla práticas e ações de educação museal em nível nacional. Essa é a 8ª edição, sendo que o Madp, foi um dos premiados pelo trabalho realizado na Exposição Temporária “Pandorgueando – Brinquedos, jogos e brincadeiras de geração a geração", em 2019 na 7ª edição do prêmio.